Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Divisão de Promoção da Língua Portuguesa (DPLP)

Compete à DPLP contribuir para a difusão da língua e da cultura do Brasil no exterior. Para esse fim, foi estabelecida, na década de 1940, a Rede Brasileira de Ensino no Exterior (RBEx), a que se dá, atualmente, o nome de Rede Brasil Cultural, formada por Centros Culturais Brasileiros, Núcleos de Estudos Brasileiros e Leitorados. Mais informações estão disponíveis no portal da Rede Brasil Cultural (http://redebrasilcultural.itamaraty.gov.br) e em página no Facebook (www.facebook.com/RedeBrasilCultural).

Centros Culturais Brasileiros

Os Centros Culturais Brasileiros são extensões das embaixadas a que estão vinculados. As primeiras unidades resultaram de missões culturais enviadas pelo Itamaraty a embaixadas na América do Sul. Atualmente, vinte e quatro centros distribuem-se em quatro continentes: África (6), América (13), Europa (3) e Oriente Médio (2).

Suas atividades concentram-se no ensino da língua portuguesa, em sua vertente brasileira. Abrangem, também, exposições, concertos, seminários, palestras, entre outras iniciativas voltadas à difusão da cultura brasileira.

Núcleos de Estudos Brasileiros

Situados em Embaixadas ou Vice-Consulados, os Núcleos são unidades complementares de ensino, nas quais um professor se encarrega de oferecer cursos de português gratuitos, além de organizar atividades de difusão cultural, tais como festas típicas e concertos de música brasileira.

Atualmente, cinco núcleos operam em quatro países: Guiné Equatorial (Malabo), Guatemala (Cidade da Guatemala), Paquistão (Islamabade) e Uruguai (Artigas e Rio Branco).

Leitorado

O programa de Leitorados reúne professores universitários que atuam em instituições estrangeiras de ensino superior, nas quais promovem a língua e a cultura brasileiras. As vagas são oferecidas por meio de edital, publicado anualmente pelo Ministério das Relações Exteriores e pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Uma pré-seleção dos candidatos, feita pela CAPES, é submetida às universidades estrangeiras, que escolhem o leitor, em processo de seleção definitivo.

Atualmente, o Departamento Cultural coordena e subsidia as atividades de mais de 40 leitorados em 28 países. Os professores selecionados recebem bolsa do Itamaraty, além de contrapartidas fornecidas pelas instituições de ensino a que se vinculam. Os benefícios oferecidos pelas universidades variam de acordo com as particularidades de cada país.

A DPLP busca promover convergências entre as atividades culturais desenvolvidas pelos Postos (Embaixadas e Consulados-Gerais) e os leitorados. Os leitores têm a oportunidade de apresentar projetos a serem apoiados com recursos do Departamento Cultural.

Comunidades brasileiras

No intuito de fortalecer os vínculos linguístico-culturais entre brasileiros residentes no exterior e o Brasil, o Departamento Cultural criou, em 2011, o Programa de Difusão de Língua e Cultura.

Deu-se ênfase a ações educativas, voltadas, notadamente, a filhos de brasileiros que vivem no exterior, muitos dos quais, a depender das circunstâncias que os cercam, correm o risco de perder contato com sua língua materna. Em decorrência dessa realidade, foram priorizadas atividades ligadas à capacitação de professores de Português como Língua de Herança (POLH). Em contextos bilíngues ou multilíngues, a manutenção do contato da criança com a língua portuguesa requer, por parte dos professores (não raro os próprios pais), competências especificas.

Pioneiramente, o Itamaraty realizou cursos de formação de professores no ensino de Português como Língua de Herança em São Francisco (junho de 2011), Washington (outubro de 2011), Miami (abril de 2012) e Zurique (setembro de 2012), ministrados por especialistas em Português Língua Estrangeira.

CELPE-BRAS

O Celpe-Bras é o único certificado brasileiro de proficiência em português como língua estrangeira reconhecido oficialmente pelo governo do Brasil. Organizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), é aplicado duas vezes ao ano, em postos no Brasil e, com o apoio do MRE, no exterior. O Itamaraty trabalha em coordenação com o INEP para o envio e o recebimento das provas, por meio de mala diplomática, além de auxiliar no cadastramento de novos postos aplicadores no exterior.

Centros Culturais e Núcleos de Estudos atendem a mais de 14 mil alunos, além de organizarem a aplicação do CELPE-Bras.

Ações do documento
Eventos
« Abril 2017 »
Abril
SeTeQuQuSeSaDo
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
Publicações
Exposições